Algumas idades funcionam em nossa mente como se fossem marcos. Com 18 anos já devo escolher de maneira assertiva a profissão que seguirei e terei sucesso pelo resto da minha vida. Aos 25 já preciso ter um excelente emprego e aos 28, já casado, planejo a chegada do meu primeiro filho. Só que não!

Todas essas crenças tiveram que ser revistas para acompanhar as mudanças deste mundo novo. O desafio que mais tem requerido reflexão de todos nós que é: “precisamos ser felizes”.

Qualquer escolha não congruente com felicidade, em qualquer momento da vida, precisa ser revista. Se não priorizamos a felicidade aos 18, não importa o motivo, nada nos impede de buscá-la em qualquer idade. Essa possibilidade precisa ser considerada por todos.

Aos 30, mais maduros e conhecedores do mercado de trabalho e de nossas características e competências, a probabilidade de sermos mais bem sucedidos em nossas escolhas é muito maior.

Desta forma, dica de ouro: nunca é tarde para rever suas escolhas e reeditar sua história! Sua carreira é parte determinante da sua felicidade. Esteja sempre disposto a rever se algo não caminhar na direção que acredita ser a melhor!

Martha Zouain, Diretora da Psico Store.

Imagem: freepik

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *