A crise trouxe várias reflexões importantes às empresas. Uma delas é como conseguir “ter mais com menos”. Esse conceito se aplica a vários aspectos que envolvem o negócio. Ter mais resultados com menos investimento, significa ter uma nova visão para as mesmas coisas. Além disso, envolve identificar “gargalos” que dificultam resultados melhores ou que possam evitar perdas.

Nesse sentido, tudo começa com contratações melhores. Ou seja, o processo de recrutar e selecionar passa a ter um foco maior e um compromisso ainda maior de não falhar. O foco maior no processo seletivo colocou em evidência técnicas que funcionam e técnicas não efetivas. Além disso, novas ferramentas passaram a ser necessárias para o alcance de resultados mais abrangentes.

Um grande problema que veio junto com a busca de novas técnicas foi a falta de cientificidade de algumas ferramentas e a falta de critério ou conhecimento de quem as usa. Portanto, profissionais que atuam com recrutamento e seleção também tiveram que se qualificar em técnicas melhores e mais abrangentes para continuarem competitivos.

Algumas técnicas mais usadas:

  1. Entrevista por competências e habilidades;
  2. Provas situacionais;
  3. Dinâmica de grupo: desenvolvimento de projetos;
  4. Testes de personalidade: inventários, testes projetivos, testes projetivos- gráficos;
  5. Testes de aptidões específicas.

Para todas elas atingirem seu objetivo é necessário respeitar rigidamente normas de aplicação e de avaliação. Ademais, os testes considerados psicológicos, necessitam ser aprovados pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP). Também é de fundamental importância que o psicólogo mantenha o sigilo das informações.

Conforme Código de Ética do psicólogo: é dever do psicólogo respeitar o sigilo profissional a fim de proteger, por meio da confidencialidade, a intimidade das pessoas, grupos ou organizações, a que tenha acesso no exercício profissional (Art. 9º, 2005, p.13).

Para se reinserir no mercado de trabalho, conte com os serviços de recrutamento e seleção da Psico Store!

Conheça-nos!

Ademais, continue acessando nosso blog.

Imagem: freepik

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *